CURSO GRATUITO

INSCRIÇÕES ATÉ

21/06

Inscreva-se agora

O que é microlearning?
Qual a importância do microlearning e como funciona na empresa?
Por que esse conceito vem se tornando uma tendência?
Quando essa técnica pode ser usada?
Como implementar?

Como implementar o microlearning nas diversas áreas da sua empresa

Entenda o conceito de microlearning, os benefícios de implementá-lo, bem como a sua impotência e os motivos pelos quais tem se tornado uma tendência.

Parceiro
Por: Parceiro
Como implementar o microlearning nas diversas áreas da sua empresa

Microlearning é uma tendência bastante atual desenvolvida pelas empresas para compartilhar conteúdos no ambiente corporativo. Com essa técnica, aprender e ensinar novos conhecimentos tornou-se algo mais atraente aos olhos dos colaboradores.

Neste post, explicaremos o conceito dessa metodologia, como ela funciona e como pode ser implementada nas empresas, independente do porte ou segmento. Para começar, se você é analista de Recursos Humanos, saiba que tem papel fundamental no desenvolvimento da técnica conhecida como microlearning.

O que é microlearning?

É uma maneira objetiva, rápida e acessível de ensinar e aprender novas competências no ambiente corporativo. Traduzido do inglês, o termo significa micro aprendizado, ou seja, uma metodologia que prevê a disseminação de conteúdos específicos em transmissões curtas, ágeis e simples de serem assimiladas.

De maneira geral, o microlearning tem as seguintes características:

  • foco em um objetivo principal;
  • apresentações informativas com duração de 2 a 5 minutos;
  • lições individuais;
  • linguagem simples e de fácil compreensão. 

Além disso, a técnica microlearning serve tanto para incrementar o aprendizado quanto para qualificar os métodos utilizados para compartilhar o conhecimento nas empresas. Ainda, a objetividade torna o aprendizado mais rápido e atrativo para as equipes.

Qual a importância do microlearning e como funciona na empresa?

Além de transmitir conhecimento de forma objetiva e rápida, a técnica tem mérito por apresentar temas complexos de maneira fracionada. Desse modo, o profissional consegue aprender, esclarecer dúvidas e realizar exercícios antes de mergulhar em assuntos mais complicados.

Ademais, o microlearning torna a absorção da informação mais fácil e pode, inclusive, desenvolver conteúdos personalizados, conforme as dificuldades (ou necessidades) de cada colaborador.

Na prática, a importância da metodologia está na divisão de conteúdos em etapas, onde tudo é separado em pequenas lições.

Por que esse conceito vem se tornando uma tendência?

O microlearning é um novo jeito de aprender e ensinar que está ganhando espaço e se sobrepondo às metodologias tradicionais. A disseminação de conteúdo com agilidade e objetividade é mais atraente do que treinamentos longos, aulas, workshops, palestras e dinâmicas de grupos.

Por isso, essa metodologia ganha adeptos e se tornou tendência entre as organizações. Para ensinar, as empresas utilizam vídeos, textos, jogos, tutoriais, infográficos e podcasts com conteúdos enxutos.

Dessa maneira, o profissional pode “estudar” em qualquer lugar, a qualquer momento do dia: no ônibus, no metrô ou nas pausas para o cafezinho.

Outro grande diferencial do microlearning é a comprovação científica do método. Um estudo publicado no Journal of Applied Psychology aponta benefícios da técnica:

  • processo de aprendizado 17% mais eficaz que métodos tradicionais;
  • maior compreensão do que é ensinado, pois os estudantes recebem informações em pequenas doses;
  • maior retenção das informações, pois o conteúdo tem foco e evita que os alunos acumulem informações desnecessárias.

Por fim, o microlearning está em alta porque transmitir conteúdo em “pequenos pedaços” é muito mais eficaz do que distribuir montanhas de informações simultaneamente.

Quando essa técnica pode ser usada?

Nas mais variadas situações. Por ser uma técnica versátil, o microlearning funciona como treinamento e capacitações online ou para repassar informações específicas a gestores e colaboradores.

Além disso, a metodologia também serve para criar uma biblioteca de dados da organização, com fácil acesso e contendo informações relevantes, como a rotina da empresa, soluções desenvolvidas, experiências adquiridas e estruturação de processos.

A relação do microlearning com os treinamentos

Investir em treinamento sempre será um bom negócio para as empresas. E essa é uma das atribuições do setor de Recursos Humanos. A capacitação permite atingir os resultados esperados e reter talentos, além de melhorar os processos e minimizar falhas de execução.

Nesse sentido, a técnica do microlearning faz com que os treinamentos, muitas vezes longos e complexos, sejam apresentados com agilidade e dinamismo. Esse novo jeito de aprender está transformando as metodologias e apresentando possibilidades mais atraentes de treinar e desenvolver pessoas.

Isso quer dizer que o microlearning vai substituir os treinamentos? De forma alguma. As duas técnicas podem ser utilizadas, tudo depende da complexidade dos assuntos a serem abordados. Alguns exigem capacitações mais longas e intensivas, enquanto outros temas podem ser fracionados em conteúdos simples e enxutos.

Principais benefícios para o colaborador

  • otimização do tempo, pois os conteúdos podem ser acessados a qualquer momento, mesmo durante intervalos ou deslocamento;
  • aumenta o engajamento, pois a rapidez no processo de aprendizagem funciona como um incentivo para o profissional dar prosseguimento aos estudos;
  • garante produtividade, pois o conhecimento chega de forma rápida e objetiva;
  • os conteúdos são acessíveis, dispensam cursos longos e estão disponíveis na internet, em celulares ou computadores;
  • a personalização dos conteúdos é mais atraente para os profissionais, pois ela segmenta os assuntos conforme a necessidade do colaborador ou das equipes;
  • oferece informações objetivas, conteúdos direcionados e específicos.
  • por serem de curta duração, os temas mantêm os alunos focados;
  • a técnica usa dispositivos móveis e computadores, por isso, está alinhada com o ambiente digital das empresas.

Principais vantagens para a organização

  • são conteúdos enxutos e produzidos com agilidade, inclusive os audiovisuais;
  • diferente dos métodos tradicionais, os colaboradores têm acesso aos conteúdos em pouco tempo, pois eles são mais fáceis de produzir e não dependem da aprovação das lideranças;
  • a manutenção e atualização dos conteúdos é simples e praticamente instantânea;
  • tem menor custo, pois os temas são direcionados e mais específicos;
  • redução dos custos indiretos aplicados em treinamentos;
  • há facilidade no compartilhamento dos conteúdos e diversas pessoas são contempladas;
  • assuntos e conteúdos podem ser inseridos em plataformas ou softwares para democratizar o acesso

Como implementar?

Diante de tantas vantagens para profissionais e organizações, implementar a técnica do microlearning é essencial para qualificar ainda mais os recursos humanos da sua empresa. Confira algumas dicas para auxiliar nesse processo.

Defina temas e assuntos

Escolher o tema das “aulas” vai determinar o ritmo do aprendizado. Para isso, é importante conhecer as necessidades da equipe fazendo um levantamento sobre assuntos que eles gostariam de aprender. Para tanto, pergunte qual conhecimento faz falta no dia a dia e como eles gostariam de receber informações.

Fracione os conteúdos

Após definir os assuntos que serão abordados, divida o conteúdo em pequenas partes. Pense na agilidade e no dinamismo que a técnica microlearning propõe. Ofereça informações objetivas e apresente-as de forma linear. Sempre que possível, fracione os conteúdos em módulos de 2 a 5 minutos de duração. Lembre-se que cada aula deve estar interligada a outra, porém com início, meio e fim.

Use ferramentas online

Para ficar ainda mais dinâmico, os conteúdos podem ser disseminados utilizando plataformas e dispositivos online. Já que isso garante autonomia ao estudante para fazer a gestão do tempo e avançar conforme seu ritmo pessoal.

Nesse sentido, algumas plataformas permitem que o analista de RH acompanhe a evolução do colaborador em seus estudos. Assim, identificar lacunas no conteúdo e dificuldades na aprendizagem fica mais fácil. Desse modo, é possível reformular os treinamentos e personalizá-los conforme a necessidade.

Explore formatos diferentes

Ao preparar conteúdos, seja criativo! Use diferentes formatos e recursos interessantes para prender a atenção do colaborador. Aqui, técnicas de gamificação, por exemplo, podem potencializar a absorção das informações. Ainda, pense em formatos híbridos, com conteúdo textual, visual, auditivo ou tudo junto. A diversificação é atraente para quem está aprendendo.

Agora que você já sabe quanto o microlearning contribui para a aprendizagem no ambiente corporativo, introduza essa técnica na sua empresa. Afinal, investir em pessoas é fundamental. Por isso, proporcione conhecimento para seus colaboradores e conquiste ótimos resultados. Aproveite para baixar o e-book sobre desenvolvimento de talentos.

Clique e adquira o curso Comunicação Interpessoal e Feedback com 50% off!

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Curso] [Oficial]comunicação Interpessoal E Feedback

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.