ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

O que são Contratos Inteligentes (Smart Contracts)?
Como surgiram os Contratos Inteligentes?
Como funcionam os Smart Contracts?
Quais os objetivos do Contrato Inteligente?
Como criar os Smarts Contracts?
As vantagens e desvantagens dos Smart Contracts
Quer aprender mais sobre inovação?

Conheça mais sobre os Smart Contracts (Contratos Inteligentes)

Conheça mais sobre os Smart Contracts, seu surgimento, implantação no mercado financeiro, vantagens e como estão presentes na tecnologia Blockchain.

João Henrique
Por: João Henrique
Conheça mais sobre os Smart Contracts (Contratos Inteligentes)

Os Contratos Inteligentes (Smart Contracts, em inglês) estão entre as aplicações mais conhecidas da tecnologia blockchain. Uma das grandes promessas do mercado digital e que apresenta um enorme potencial de crescimento.

Com o início da era Bitcoin, a forma de entender e comercializar o dinheiro sofreu uma grande revolução. Com isso, os Smart Contracts ou também Contratos Inteligentes surgiram para validar o processo de compra e venda de criptomoedas dentro do mercado financeiro.

Atrelado ao surgimento das criptomoedas, o Blockchain, uma tecnologia voltada para o armazenamento de dados, também foi inserida no setor de investimento.

O Blockchain é um protocolo de registro distribuído que usa a descentralização das informações para aumentar a segurança dos dados. Várias áreas do mercado começaram a utilizar essa nova tecnologia.

Podemos citar o mercado financeiro, com destaque especial para as criptomoedas, e o setor de transportes como protagonistas dessa implementação.

Os Smarts Contracts são utilizados dentro do mercado financeiro para a validação de processos observados dentro de negociações de compra e venda, a fim de fornecer informações e facilitar a operação do Blockchain.

A aplicação blockchain em contratos inteligentes influencia diretamente na modernização de empresas a modernizarem e a investirem nessa novidade contratual. Sem sombra de dúvidas, os profissionais que estiverem antenados com essa nova modalidade terão um diferencial para se destacar em meio à essa evolução do mercado.

Para que você esteja ainda mais por dentro das atualizações do mercado financeiro e entenda o conceito e aplicações dos Smarts Contracts (Contratos Inteligentes) dividimos esse artigo nos seguintes tópicos:

  • O que são contratos inteligentes (smart contracts)?
  • Como surgiram os smart contracts?
  • Como funcionam os smart contracts?
  • Quais os objetivos dos smart contracts?
  • Como criar os Smarts Contracts?
  • As vantagens e desvantagens dos smart contracts;
  • Quer aprender mais sobre inovação?

Ficou ainda mais curioso? Então, vem comigo!

O que são Contratos Inteligentes (Smart Contracts)?

Contratos Inteligentes, do inglês Smart Contracts, refere-se a um acordo de duas ou mais partes que é capaz de se auto executar sem a necessidade de intermediários centralizados, como um advogado ou um serviço público de justiça.

Assim como nos contratos gerais, os smart contracts estabelecem funções automáticas dentro do seu sistema e que são capazes de avaliar interações de obrigatoriedades contratuais e quais serão os pontos de benefícios principais dentro do acordo estabelecido.

Os smart contracts são criados por meio da linguagem de programação Solidity. O desenvolvimento dele podem contar com diferentes plataformas IDE's como a chaincode, e, caso estejam operando nas blockchains Ethereum e Hyperledger.

Assim, podemos defini-los como conjuntos de dados regidos por regras preestabelecidas como as obrigações, as penalidades e os benefícios de qualquer contrato tradicional. A maior diferença é que esses contratos inteligentes podem adquirir e analisar informações, além disso, conseguem executar os devidos procedimentos que lhe competem. Legal, não é?

A aplicação desses modelos de smart contracts pode necessitar de investimentos, e realizar uma análise de cenários e expansão é imprescindível para fazer essas mudanças com o pé no chão e não se arrepender mais tarde, não é ?

Por isso estamos te oferecendo a nossa planilha GRATUITA de Análise de Cenários e Expansão.

Baixe agora mesmo clicando no botão abaixo!

Planilha gratuita de Análise de cenários de expansão

Agora que você já conhece o que são os Contratos Inteligentes, que tal conhecer como foi seu surgimento?

Como surgiram os Contratos Inteligentes?

Os contratos inteligentes surgiram em 1994, quando o cientista da computação americano, Nick Szabo, propôs novas formas contratuais em um artigo que viriam com a revolução tecnológica.

O cientista elaborou os principais pilares que serviram de base para os vindouros contratos digitais atuais. O avanço tecnológico, a transformação digital implementada nas empresas e o surgimento do Blockchain no século seguinte proporcionaram o ambiente perfeito para o desenvolvimento dessas ideias.

Assim, o Bitcoin, primeira criptomoeda lançada, trouxe bases de dados para iniciar o processo de construção inicial, mas ainda com muitas restrições. Foi com o surgimento de novas plataformas como a Ethereum que houve, de fato, a popularização desse novo modelo de contratos inteligentes.

Ok, agora você deve estar se perguntando, mas como funcionam esses contratos inteligentes? Vem comigo, que você vai descobrir como agora!

Como funcionam os Smart Contracts?

Os Smart Contracts funcionam por meio de algoritmos que garantem a auto execução do documento digital. Os algoritmos são uma série de regras condicionais programáveis, como por exemplo, liberar tal pagamento somente após a assinatura de todas as partes assinatura.

Esses algoritmos utilizam a tecnologia já conhecida do Blockchain. A validação do Contrato Inteligente é verificada  e executada por servidores.

Como já dissemos, o Bitcoin foi a primeira base de dados que processava os códigos criados para um contrato inteligente, mas era extremamente restrito às transações financeiras.

Uma transferência de moedas só poderia ser executada se certas condições fossem atendidas e a própria rede era responsável por validar as ações. Esse foi apenas o primeiro exemplo de smart contract.

Essa linguagem e processamento de documentos limitados causou a necessidade de plataformas mais flexíveis. O Ethereum foi a mais famosa e até hoje a mais utilizada para a confecção desses modelos de códigos.

Além de oferecer um espaço para que os desenvolvedores possam criar seus próprios programas, ou os também chamados agentes autônomos, a plataforma oferece uma espécie de biblioteca com registros já elaborados por outros usuários. O código criado será executado utilizando o protocolo de blockchain da Ethereum.

Como funcionam os contratos inteligentes

Quais os objetivos do Contrato Inteligente?

Apesar de ter uma grande variabilidade, existem alguns objetivos traçados como principais dentro dos smart contracts. Acompanhe:

Automatização 

O grande objetivo dos smart contracts é fazer com que o processo de estruturação dos contratos possa ser realizado de forma automática e sem interferências externas. Dessa forma, todo o processo é realizado de forma mais rápida e segura.

Ainda que durante as transações a execução e análise dos contratos inteligentes sejam realizadas automaticamente, o acompanhamento do processo pode ser observado, fornecendo autonomia para o sistema, mas controle das informações geradas.

Fornecer controle 

As partes interessadas na realização dos contratos inteligentes apresentam a possibilidade de controlar e analisar todo o processo, por meio de análise das datas de vencimento e verificação dos passos realizados por meio de notas informativas, ou lembretes de verificação.

Os smart contracts são realizados por meio de códigos, então, para que o processo possa ser realizado de forma correta, as informações necessitam ser dispostas de forma clara e objetiva.

Como criar os Smarts Contracts?

A grande volatilidade dos smart contracts pode gerar dúvidas sobre seus conceitos e quanto a melhor forma de identificá-los. Para que você saiba mais sobre o processo de criação de um contrato inteligente, separamos algumas informações sobre sua estruturação. Confira!

  1. O primeiro passo para a execução dos smart contracts é gerado a partir da negociação entre dois ou mais investidores, por exemplo. Como você já aprendeu, os contratos inteligentes podem ser usados para diversas situações, mas geralmente esse processo consiste na compra e venda de criptomoedas, como o próprio Bitcoin. 
  2. Os Blockchains, responsáveis por elencar informações por meio de sua base de dados então, informam nas redes de cada um dos usuários o processo de interesse na transação; 
  3. O próximo passo para a construção dos smart contracts é a análise de informações presentes no próprio contrato. Como o Blockchain é constituído de uma rede de informações que relacionam todo o processo de investimento, essa análise contratual também é validada de acordo com os dados avaliados; 
  4. Os processos de transações são imutáveis, ou seja, falsificações de contratos inteligentes não se torna possível, já que para realizar alterações contratuais, um novo processo será inicializado;
  5. Os algoritmos gerados durante esse processo funcionam como um registro de validação das transações e a transferência de criptomoedas entre dois sistemas é finalmente validada. 

Além disso, existem algumas características essenciais para que os contratos inteligentes possam ser devidamente validados. Acompanhe:

Transparência 

Um dos grandes benefícios dos smart contracts é a possibilidade de realizar transações sem interferência de mediadores. No entanto, para que essa transição ocorra de forma correta, é necessário transparência durante o processo.

Dessa forma, se torna possível aos negociadores comprovar suas ações durante as transações e também verificar se a outra, ou outras partes cumpriram com o esperado, já que os contratos inteligentes possibilitam transações em maior número.

Averiguação 

Devido a transparência dentro dos contratos inteligentes é possível comprovar para terceiros todo o processo realizado durante o contrato, e se o mesmo foi finalizado de forma correta.

Privacidade 

Mesmo se tratando de um sistema aberto para acesso de informações, os smarts contracts oferecem privacidade para que apenas os usuários responsáveis obtenham acesso durante o desenvolvimento do contrato

As vantagens e desvantagens dos Smart Contracts

É importante saber quais são as principais vantagens de se utilizar um Contrato Inteligente, conhecendo também quais podem ser seus pontos fracos.

Vantagens dos Smart Contracts

Há algumas vantagens dos smart contracts em relação aos modelos tradicionais. Veja quais são a seguir:

Velocidade

Sem dúvidas um dos maiores ganhos dessa nova versão foi a maior velocidade de execução de um contrato, no modelo tradicional é necessário a ação de um terceiro, que na maioria das vezes é extremamente lenta por ser um serviço público.

Menor custo

A falta de necessidade de um terceiro também acarreta custos menores, visto que não é necessário o pagamento de taxas, nem custos de um processo judicial.

Transparência

A possibilidade de acesso e revisão dos dados fornecidos durante as transações são um grande benefício dentro dos smart contracts, possibilitado devido ao Blockchain, que armazenará as informações de todo o processo, facilitando e colaborando para a transparência dos smart contracts.

Segurança

A tecnologia Blockchain oferece segurança. Devido ao fato de ser em uma rede descentralizada "peer to peer" e criptografada, garante que o smart contract não sofra alterações, ou seja, cancelado sem a permissão de todos os participantes.

Desvantagens dos Smart Contracts

Obviamente nem tudo são flores. Os contratos inteligentes oferecem algumas desvantagens. É utilizada uma tecnologia relativamente nova e ainda está em processo de desenvolvimento, como por exemplo o uso de inteligência artificial para o processamento dos códigos. Assim, essa relativa novidade ainda apresenta algumas limitações, como podemos elencar as principais à seguir:

Falta de dados

Imagine a situação em que seja necessário obter um dado externo. Por exemplo, um pagamento que depende da cotação do dólar no momento. É verdade que a auto execução do documento pode até procurar em suas fontes para buscar a informação, mas também é possível que haja manipulações.

Foram desenvolvidos alguns métodos inteligentes para reduzir esses erros, e encontrar possíveis manipulações. Esses métodos podem, por exemplo, buscar em diversas fontes, até encontrar o correto.

Erros

Mesmo sendo algo confiável e técnico, para a elaboração das regras do contrato é necessário utilizar um certo conhecimento técnico, como por exemplo, alguma linguagem de programação. O uso incorreto dessa linguagem pode causar erros e futuros problemas para as partes.

Falta de regulação

No Brasil, ainda não há uma legislação específica que regulamente esses modelos de serviço e isso pode acarretar problemas como regras e penalidades não regulares.

Maior custo de implantação

Para estabelecer essa nova tecnologia é necessário uma adaptação da organização e funcionários que tenham o conhecimento adequado para realizar as mudanças necessárias. Esse pode ser um investimento alto, mas que pode resultar em grandes benefícios também.

Quer aprender mais sobre inovação?

Continue se especializando ainda mais nas principais ferramentas utilizadas dentro do mercado financeiro, e descubra diversas oportunidades de especializações.


A tecnologia Blockchain é considerada uma revolução, pois desafia paradigmas em processos relacionados a transações financeiras, de informações e documentos, de armazenamento de dados e de movimentação de ativos, nos permitindo a descentralização de monopólios de ampla duração de alguns setores.

Pensando nessa revolução, criamos o curso Fundamentos Essenciais para Blockchain. Esse treinamento introdutório prepara você para compreender os princípios, conceitos e aplicações da tecnologia Blockchain. Além disso, apresenta os comentários sobre o artigo publicado por Satoshi Nakamoto e várias questões comentadas para você se preparar para exames de certificação e se destacar no mercado de trabalho!

Tem interesse em dar os primeiros passos nessa nova tecnologia? Então, clique na imagem abaixo, utilize o cupom BLOG100 e tenha acesso gratuito ao nosso curso Fundamentos Essenciais para Blockchain.

Curso Fundamentos Essenciais para Blockchain

João Henrique

João Henrique

Grad. em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Possui certificação em Marketing de Conteúdo, Produção e Revisão de Conteúdo para Web e Copywriting. Trabalhou de 2019 a 2020 na Soluções Consultoria como Consultor, Assessor Financeiro Jurídico e Gerente de Inteligência Comercial. Foi um dos escolhidos para o Summer Job 2020 da B2W Digital, atuando no desenvolvimento do Dashboard de Performance do setor de BI da companhia. Coordenou a equipe de Comunicações do Diretório Acadêmico de Engenharia de Produção UFV em 2019, onde despertou o interesse por marketing digital. Integrou a Comissão Organizadora do XV Encontro Mineiro de Engenharia de Produção (EMEPRO), também em 2019. De 2016 a 2018, participou da Atlética das Engenharias UFV como Assessor Administrativo Financeiro e Diretor de Gestão de Pessoas e Qualidade. Está sempre em busca de novos conhecimentos e desafios. Atualmente, atua na produção de conteúdo na área de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Voitto.

Ebook - o que são criptomoedas? Baixe e entenda!

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

O Que São Criptomoedas E Como Funcionam

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.