ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

O que é Diagrama de Dispersão?
Quais são os Tipos de Correlações?
Dispersão dos Pontos
Quando usar o Diagrama de Dispersão?
Passo a passo de como montar um Diagrama de Dispersão
Quais Cuidados ter com o Diagrama de Dispersão?
"Investir em Conhecimento Rende Sempre os Melhores Juros"

Entenda o que é um Diagrama de Dispersão, quando usar e aprenda como fazer o seu!

Conheça o Diagrama de Dispersão e entenda tudo o que essa ferramenta é capaz. Além disso, aprenda o passo a passo de como montar o seu Diagrama!

Thiago Coutinho
Por: Thiago Coutinho
Entenda o que é um Diagrama de Dispersão, quando usar e aprenda como fazer o seu!

O Diagrama de Dispersão é um tipo de gráfico que é utilizado para representar a relação entre duas variáveis, sendo uma variável no eixo x do gráfico e outra no eixo y.

É provável que você já saiba que dentro da gestão da qualidade existem algumas ferramentas que auxiliam na melhoria dos processos de produção, não sabe? E entre essas ferramentas temos o Diagrama de Dispersão.

Essa ferramenta tem uma grande importância para contornar eventuais problemas na produção, identificando a relação entre causa e efeito de duas variáveis quantitativas, ou seja, variáveis que podem ser medidas e contadas.

Você pode estar se perguntando o que é esse diagrama. E neste artigo, te responderei essa pergunta e ainda falarei sobre as suas correlações, quando usá-lo e também os principais passos para o montá-lo. Nossos tópicos serão:

  • O que é Diagrama de Dispersão?
  • Quais são os seus 5 tipos de correlações?
  • Dispersão dos pontos;
  • Quando usar o Diagrama de Dispersão?
  • Passo a passo de como montar um Diagrama de Dispersão;
  • Quais cuidados ter com o Diagrama de Dispersão?

Vamos começar?

O que é Diagrama de Dispersão?

O Diagrama de Dispersão, também conhecido como Gráfico de Dispersão, é uma das ferramentas que compõem a qualidade. Ele é identificado como um gráfico de eixos verticais e horizontais, correlacionando a causa e o efeito.

Com isso, com esses dados correlacionados, é possível perceber neste Diagrama se existe ou não relação de causa e efeito entre as variáveis.

Diagrama de Dispersão.


Entenda mais sobre o Diagrama de Dispersão com esse vídeo que separamos para você:

Quais são os Tipos de Correlações?

Os tipos de correlação entre variáveis são as seguintes:

1. Correlação Positiva

Este tipo de correlação acontece quando há uma tendência crescente entre os pontos. Conforme uma variável aumenta, a outra variável também aumenta proporcionalmente.

Irei exemplificar para sua melhor compreensão: imagine aplicar dentro da sua linha de produção mais horas de treinamentos, imaginou? Então qual será o resultado disso?

Com maior volume de treinamentos que você oferece, maior será a qualidade do produto. Ou seja, a qualidade se relaciona positivamente com treinamento.

2. Correlação Negativa

Já essa correlação é quando se concentram em uma linha decrescente. Conforme uma variável aumenta, a outra diminui.

Ainda utilizando o exemplo do treinamento, podemos enxergar essa relação inversamente proporcional, ou seja, diminuído as horas de treinamento, consequentemente gerará um aumento das horas de retrabalho.

3. Correlação Nula

A correlação nula, também conhecida como correlação zero, é quando não há relação ou associação entre duas variáveis em um conjunto de dados.

Isso significa que a correlação entre as variáveis é igual a zero. Uma correlação nula pode ser representada em um gráfico de dispersão por pontos que são distribuídos aleatoriamente e não formam um padrão ou uma tendência.

Dispersão dos Pontos

A dispersão dos pontos em um Gráfico de Dispersão é uma medida importante da relação entre duas variáveis e pode ser usada para identificar valores atípicos ou outliers nos dados. Os tipos de dispersão dos pontos são:

Tipos de dispersões.

1. Dispersão Perfeita

Ela é identificada como perfeita quando não há uma grande dispersão entre os pontos, a correlação será total entre os dados, independente da tendência, seja ela positiva ou negativa.

2. Dispersão Forte

Quanto menor for a dispersão dos pontos, maior será a correlação entre os dados. Com isso, podemos identificar como forte quando os dados estão bem próximos, altamente concentrados.

3. Dispersão Fraca

Você com certeza imagina que essa correlação é inversa à correlação anterior. E, você está completamente correto.

Então quanto maior for a dispersão dos pontos, menor será o grau de correlação entre os dados, ou seja, eles quase não possuem uma correlação.

Quando usar o Diagrama de Dispersão?

Basicamente você utiliza o Diagrama para poder verificar se as duas variáveis estão realmente relacionadas e se há alguma possibilidade de relação causa e efeito.

Além disso, é possível você medir o nível de intensidade do relacionamento entre essas duas variáveis, se é forte ou se é fraca.

Ah legal, você já sabe quando usar e deve estar curioso qual a melhor forma de montar essa ferramenta.

E é isso que irei falar no próximo tópico, explicarei de forma enxuta quais são os 5 passos fundamentais para a construção.

Passo a passo de como montar um Diagrama de Dispersão

Para montar um Diagrama de Dispersão, siga os seguintes passos:

  • 1º PASSO: antes de tudo é preciso determinar e coletar quais serão os dados que vão ser analisados, para a verificação da relação entre eles.
  • 2º PASSO: neste passo você já começa a pôr a "mão na massa". É necessário construir os eixos vertical e horizontal do gráfico, sendo a variável causa na horizontal e na vertical a variável efeito.
  • 3º PASSO: é voltado para deixar o gráfico mais completo. Isto é, colocar os dados complementares, como o nome dessas variáveis, o período da coleta, etc.
  • 4º PASSO: com esses dados, e com o gráfico criado, está na hora de juntar o "útil ao agradável". Ou seja, colocar esses dados no diagrama.
  • 5º PASSO: chegamos ao último passo, ele se dá com a análise desses dados, como eles se relacionam, procurando sempre a causa raiz do problema.

Diagrama de Dispersão no Excel

Você podeutilizar o Excel para te auxiliar na construção do diagrama de dispersão. Após decidido quais dados serão analisados, basta criar uma coluna no software com os dados que deseja usar no eixo X e outra com os dados que deseja utilizar no eixo Y, como no exemplo abaixo:

Dados para fazer um diagrama de dispersão no Excel


Depois, basta selecionar as duas colunas, ir até a aba inserir e procurar pelo gráfico de dispersão.

Como fazer um diagrama de dispersão no Excel.


Edite o gráfico como quiser através do botão “Elementos do Gráfico”.

Neste caso, para um melhor entendimento do diagrama, foi adicionado os títulos dos eixos, para uma melhor análise de correlação, foi adicionado a linha de tendência e para uma melhor visualização foi removido as Linhas de Grade.

Diagrama de Dispersão no Excel.


Perceba através da linha de tendência que há sim uma correlação entre o Tempo de entrega do pedido e a Nota de satisfação do cliente.

Quais Cuidados ter com o Diagrama de Dispersão?

Você viu ao longo desse artigo sobre a importância do uso do Diagrama de Dispersão no meio produtivo. Pois ele visa relacionar e analisar as variáveis de causa e efeito, sempre procurando enxergar o que está de errado com o meio produtivo.

Porém, é importante lembrar que essa ferramenta é um método estatístico complexo e, para utilizá-la, é preciso ter um nível mínimo de conhecimento.

Com isso, exige uma habilidade para conseguir de fato implementar essa ferramenta e abstrair dela os resultados que são julgados como satisfatórios para as pretensões da empresa.

"Investir em Conhecimento Rende Sempre os Melhores Juros"

Esta frase de Benjamin Franklin com certeza te trouxe a ambição de aprender mais, estou certo?

Então, você pode investir em seu conhecimento fazendo o Treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma da Voitto. Nesse curso você vai aprender tudo o que precisava sobre Lean Seis Sigma para dar o primeiro passo nesta metodologia tão utilizada no mercado!

E o melhor de tudo, esse curso será 100% gratuito ao utilizar o cupom BLOG100.

Então não perca tempo, comece hoje mesmo e torne-se um White Belt em Lean Seis Sigma.

Banner do Treinamento de White Belt em Lean Seis Sigma.

Thiago Coutinho

Thiago Coutinho

Thiago é formado em Engenharia de Produção, pós-graduado em estatística e mestre em administração pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Black Belt em Lean Six Sigma, trabalhou com metodologias para redução de custos e otimização de processos na Votorantim Metais, ingressando posteriormente na MRS Logística como trainee, onde ocupou posições de gestor e especialista em melhoria contínua. Com certificação Microsoft Office Specialist (MOS®) e Auditor Lead Assessor ISO 9001, atendeu a diversas empresas em projetos de consultoria, além de treinamentos e palestras relacionadas a Lean Seis Sigma, Carreira e Empreendedorismo em congressos de renome nacional como o ENEGEP (Encontro Nacional de Engenharia de Produção) e internacional como Congresso Internacional Six Sigma Brasil. No ambiente acadêmico atua como professor de cursos de Graduação e Especialização nas áreas de Gestão e Empreendedorismo. Empreendedor serial, teve a oportunidade de participar de empreendimentos em diversos segmentos. Fundador do Grupo Voitto, foi selecionado no Programa Promessas Endeavor, tendo a oportunidade de receber valiosas mentorias para aceleração de seus negócios. Atualmente é mentor de empresas e se dedica à frente executiva da Voitto, carregando com seu time a visão de ser a maior e melhor escola on-line de gestão do Brasil.

Kit Completo do Lean Seis Sigma

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Kit Completo Do Lean Seis Sigma

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.