ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

Pretende montar um estúdio em casa? Venha descobrir como!

Confira todos os requisitos que uma produção audiovisual de alto nível possui e aumente o padrão das suas aulas!

Voitto Academy
Por: Voitto Academy
Pretende montar um estúdio em casa? Venha descobrir como!

Com o grande crescimento do mercado de cursos online, o nível das produções audiovisuais vem subindo nos últimos meses. É evidente que, tudo que envolve áudio e vídeo no mercado profissional acaba fugindo do orçamento e, contratar uma empresa dedicada a essa produção pode sair muito caro.

Dessa ideia surgiu a necessidade de, para aqueles que possuem sua receita principal proveniente de produções audiovisuais para internet, possuírem um estúdio próprio em casa.

Apesar de parecer complexo, produzir seu conteúdo de forma individual pode ser uma economia enorme e, uma vez investido o capital necessário, custos fixos vão embora e dão espaço para maiores possibilidades e autonomia.

Dessa vez, a Voitto resolveu trazer para você um guia completo de como criar um estúdio em casa partindo do zero.

Neste artigo você lerá sobre:

  • O que é um estúdio?
  • Como funciona um estúdio?
  • Quais os principais equipamentos para construir um estúdio?
  • Quais os principais softwares utilizados em um estúdio?
  • Como criar um conteúdo de qualidade?

Vamos lá?

O que é um estúdio?

Um estúdio de produção nada mais é do que a estrutura completa necessária para realização de gravações, edições e publicações de conteúdo audiovisual.

Engloba-se nesse ponto desde o microfone usado na captação do áudio e o ambiente no qual o conteúdo está sendo gravado, ao software de edição utilizado na pós-produção.

Como funciona um estúdio?

Um estúdio, assim como qualquer outro ambiente produtivo, segue uma rotina de eventos para que, ao fim, exista um material pronto.

Para isso, assim como em um processo de produção industrial, o processo de produção audiovisual é destruncado em diversos segmentos. Dessa maneira obtém-se maior controle sobre cada etapa do processo e, além disso, é possível determinar quais etapas estão funcionando mais eficientemente.

1. Preparação do ambiente

A ordem de processos de produção de um estúdio será, invariavelmente, iniciada pela preparação do ambiente. Isso significa que, nessa etapa, serão feitos tratamentos acústicos, de iluminação e de conferência de equipamentos gerais a serem utilizados. Dessa forma não irão surgir imprevistos no meio da produção.

2. Gravação

Em seguida, inicia-se a etapa de gravação. Nesse momento é coletado todo material bruto, possuindo erros de script, imperfeições visuais e ruídos de fundo, por exemplo. O mais importante agora é que o material seja coletado e, portanto, não é hora de ser perfeccionista já que a edição dará um jeito nisso depois.

Com o processo de gravação encerrado, podemos avançar para a edição. Essa etapa é a principal, pois é nela que todo material bruto será refinado e tratado para que, ao fim, tenhamos um conteúdo de qualidade.

3. Edição

Na edição serão feitos os cortes de erros de gravação além da lapidação geral do conteúdo. Imperfeições no áudio e iluminação serão tratados nessa etapa, então é necessário domínio das ferramentas utilizadas no processo.

Vale lembrar que, quanto menos ferramentas forem utilizadas nessa etapa, menores serão os problemas de compatibilidade e menor será o desgaste na curva de aprendizado do usuário. Por esse motivo, selecionamos ferramentas universais que parametrizam o problema e entregam todas as soluções em um único lugar só.

4. Publicação

Por fim, esse é o momento em que você seleciona a plataforma na qual deseja publicar seu material, podendo escolher desde opções de oferta gratuita a marketplaces de cursos da sua área.

É importante lembrar que a escolha da plataforma deve ser feita antes mesmo de iniciar a produção como um todo, pois assim define-se melhor o público alvo e decide-se qual o tempo e nível de produção a ser aplicado.

Quais os principais equipamentos para construir um estúdio?

Introduzindo os equipamentos que são pré-requisito para fornecer um material final de qualidade, teremos algumas opções disponíveis no mercado. Lembramos que, por se tratar de equipamentos de áudio e vídeo, nem sempre as soluções serão baratas, contudo são de suma importância para entregar um bom resultado.

Além disso, todo o material capturado precisa ser tratado. Por isso, é necessário também um computador para realizar as tarefas.

Comecemos, então!

1. Computador

Para entregar um material fiel é necessária uma máquina confiável, por isso, nada de economizar por aqui. Seu computador será o responsável por toda a parte de tratamento de imagem e áudio, isso significa que a parte mais pesada da produção será feita através dele.

Ainda que possa parecer interessante, terceirizar a tarefa pode acabar saindo até mais caro que uma máquina com boas configurações, então não há muitos atalhos.

Para começar, busque uma máquina com boa configuração de hardware. Isso é providencial para conseguir manipular os diversos arquivos e rodar os diversos softwares simultaneamente sem gargalos. Um bom workflows faz total diferença na produção.

Com boas configurações de hardware a maioria dos problemas se resolverá, porém ainda há um fator importante na sua escolha. Não importa se a escolha será por um desktop, notebook ou tablet, sempre garanta que a tela tenha alta fidelidade de cor.

Semelhante ao que acontece com o áudio, o vídeo sofre constantes distorções. Portanto, é necessário um equipamento que passe a referência real do que está sendo gravado. Dessa forma você evitará desequilíbrios de vídeo que, em muitos casos, são bastante perceptíveis e passam ideia de amadorismo.

2. Interface de áudio

Assim como o vídeo, o áudio é peça fundamental na produção de uma aula. Considerando que as informações audíveis são aquelas que trazem sentido à imagem, nesse ponto precisaremos de muita atenção.

Existe uma vasta quantidade de opções no mercado, porém, julga-se adequada para essa situação uma interface de entrada. Opções com apenas um canal podem ser interessantes em qualidade sem atingir preços exorbitantes.

A função principal da interface é fornecer entradas de áudio as quais o computador não possui, como exemplo da entrada Xlr(f). Esse tipo de conector garante maior fidelidade ao transmitir o sinal analógico captado pelo microfone. Além disso, na maioria das alternativas do mercado, possui-se uma regulagem de pré-equalização do sinal, o que torna o trabalho em software mais fácil.

3. Câmera

Nesse momento não há muito para onde fugir, câmeras são fundamentais nesse processo. Sempre que o assunto é câmera, os cifrões começam a subir, mas não se assustem. Uma boa alternativa é a utilização do celular para essa tarefa.

Fato é que, nos dias de hoje, a maioria dos celulares possui câmeras bastante competentes e que trabalham bem em boa iluminação. Se o investimento em um equipamento dedicado começar a ficar muito alto, essa pode ser uma boa saída para quem está começando.

O celular apresenta um ambiente de interface com o usuário bem mais fluido que uma câmera profissional e, fornece tudo isso dependendo apenas uma fração do dinheiro. Fato é que, por ser uma ferramenta bem mais versátil, é uma escolha bastante interessante.

Decidido o nível de produção que você pretende atingir, facilmente você conseguirá escolher entre uma câmera profissional e o bom e velho celular. Lembrando que despender uma alta quantidade de dinheiro no primeiro momento não necessariamente significa que seu conteúdo fará sucesso, então fique atento.

Além das alternativas já citadas, não podemos nos esquecer das webcams. Se o seu orçamento é extremamente limitado e não só não se adequa a aquisição de uma câmera profissional, bem como a de um celular, essa pode ser uma boa alternativa para você.

Bom, após todas essas alternativas certamente você está pronto para capturar o take perfeito.

4. Microfone

Assim como nas opções anteriores, aqui existem algumas alternativas interessantes no mercado.

O mais importante para entregar um conteúdo fiel é não utilizar a captação de áudio nativa de seu celular, câmera ou webcam. Isso é importante pois dificulta o tratamento na pós-produção, entregando uma qualidade muito ruim.

Para evitar ruídos, uma boa escolha pode ser a utilização de um microfone omnidirecional com condensador, similar ao utilizado em estúdios de gravação de músicas. A principal desvantagem desse tipo de equipamento é seu preço, que muitas vezes o torna impeditivo para quem está iniciando.

Como alternativa mais acessível temos os microfones de lapela. Eles oferecem um excelente custo benefício, além de não depender da interface de áudio, por exemplo. Um microfone de lapela aliado ao celular já é suficiente para um trabalho bastante competente. Isso o torna extremamente atrativo.

5.Iluminação

Conforme já comentado anteriormente, uma boa iluminação é peça fundamental para que sua produção esteja em alto nível. Se você optou pelo uso do celular ao invés de uma câmera profissional essa peça torna-se mais necessária ainda.

Atualmente as melhores soluções que podem ser encontradas no mercado são as Ringlights e as Soft Boxes. Se o seu vídeo for gravado a uma curta distância da câmera, as Ringlights já dão conta do serviço e deixam a iluminação bastante homogênea.

Por outro lado, se as gravações forem de corpo inteiro, com distâncias médias da câmera, recomenda-se o uso de Soft Boxes, já que a quantidade de luz emitida costuma ser maior.

Ainda que sejam apenas diferentes tipos de lâmpadas, o custo pode acabar se elevando. Para contornar esse problema e não gastar nem um centavo sequer, você pode utilizar um artifício bastante útil para quem está iniciando.

A luz do sol é homogênea e muito intensa, o que significa que uma câmera bem posicionada pode te economizar dinheiro se, na sua sala, existir uma janela suficientemente grande. Claro que nesse caso suas gravações ficam restritas apenas ao dia, mas não deixa de ser uma alternativa a se considerar.

Quais os principais softwares utilizados em um estúdio?

Para encerrar, devemos escolher a ferramenta digital adequada para nossa proposta. Dentre os softwares há versões para todos os tipos de plataformas.

Destacam-se os softwares pagos pelo nível de refinamento e sofisticação que proporcionam.

1. Active Presenter 

O Active Presenter é um software de edição e tratamento de vídeo dedicado tanto à plataforma MacOS, quanto à Windows. Ele destaca-se pela grande variedade de ferramentas em seu portfólio e possui a grande vantagem de ser gratuito.

Como contrapartida, como é um software menos utilizado no mercado profissional, pode ser difícil encontrar tutoriais explicativos para sua utilização.

2. Adobe Premiere

A solução favorita do mercado Windows com certeza é o Adobe Premiere. Apesar do elevado custo, o software entrega funções dignas de uma produção de Hollywood.

Além disso, por ser da família de softwares Adobe, possui alta compatibilidade com diversas outras plataformas de uso profissional, facilitando assim seu uso.

Dentre as vantagens de utilizar uma plataforma paga está o suporte técnico 24 horas, que resolve qualquer dúvida em instantes.

Outro ponto importante é que, devido a alta adesão do mercado a esse software, dificilmente você não encontrará um tutorial altamente detalhado sobre absolutamente todas as funções, o que torna a curva de aprendizado da plataforma bem mais fluida.

Como é de se esperar de uma desenvolvedora do tamanho da Adobe, a ferramenta encontra-se disponível tanto para MacOS, quanto para Windows (apesar de se destacar principalmente na segunda opção).

3. Final Cut Pro

A cereja do bolo aparece agora. Premiado como o software de produção audiovisual mais intuitivo do mercado, o Final Cut Pro se destaca pela fluidez e a forma simplificada de utilização sem remover nenhuma ferramenta de seu portfólio.

Essa ferramenta apresenta a melhor e mais rápida renderização do mercado, destacando-se em relação aos anteriores pelo baixo custo. É comumente utilizado até por estúdios de cinema.

A grande desvantagem do Final Cut Pro aparece na compatibilidade. A ferramenta, exclusiva do sistema operacional MacOS, é incompatível com várias formatações de arquivos muito utilizados no mercado, o que causa bastante estranheza em quem acabou de migrar para a plataforma. De todo modo, muitas vezes essa migração ainda sim vale a pena devido aos ganhos obtidos com a utilização dessa plataforma.

Como criar um conteúdo de qualidade?

Por fim, fica de observação que, para seu conteúdo possuir qualidade, ele deve ser original. Para garantir o controle de qualidade, sempre elabore roteiros e revise-os, dessa maneira sempre será possível corrigir erros na produção antes que eles aconteçam (afinal todo erro custa tempo e dinheiro).

Não menos importante, adicione jargões próprios e crie empatia com o ouvinte, assim não soará algo puramente ensaiado e lhe proverá mais autoridade na fala.

Agora que você já sabe como começar no mundo da produção audiovisual e como estruturar seu estúdio em casa, basta produzir suas aulas.

Luz, câmera e ação!

Voitto Academy

Voitto Academy

Fundada em 2008, a Voitto nasceu da insatisfação de um de seus fundadores com os modelos acadêmicos tradicionais de ensino que focam na parte técnica e teórica e não acompanham as mudanças, deixando de lado novas práticas empresariais e habilidades fundamentais para sucesso em um novo mundo de negócios. Somos uma escola online de negócios que ensina habilidades que todo profissional, independente da sua área de atuação, deveria dominar para melhorar seus resultados e acelerar sua carreira.

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Material Gratuito

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.