ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

O que é drone?
Tipos de drone
Como funcionam os drones
Tipos de controle
Nunca é tarde para começar!

Descubra quais são os diferentes tipos de Drone, VANT e RPA

Entenda as variações entre drone, VANT e RPA, suas particularidades e surpreendentes aplicações!

Luana Lira
Por: Luana Lira
Descubra quais são os diferentes tipos de Drone, VANT e RPA

Drones, VANTs e RPAs são regulados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) com normas de operação específicas para seus intuitos.Para orientar com mais clareza esses conceitos, organizamos os seguintes tópicos para você:

  • O que é drone?
  • Tipos de drone;
  • Como funcionam;
  • Tipos de controle.

Continue lendo este artigo para aprender mais sobre as aeronaves modelo que tem gerado constantes expectativas na transformação digital das mais diversas empresas e segmentos.

O que é drone?

Drone é o termo popular para qualquer aeronave com toda ou parte da sua performance automatizada. Significa zangão em inglês, e engloba os VANTs (veículos aéreos não tripulados) e RPAs (aeronave remotamente pilotada).

Os drones auxiliam e influenciam diversos segmentos, principalmente na sua utilização audiovisual e de transporte. São mais conhecidos pela aplicação em agricultura e meio ambiente, principalmente florestas e locais de difícil acesso, para prévio mapeamento, segurança e recolhimento de dados.

Drone, VANT e RPA


No Brasil, a legislação da ANAC define como aeromodelo todo drone utilizado para fins recreativos, o qual os VANTs (totalmente autônomos) são proibidos tanto nessa classificação quanto para utilizações profissionais. Já para os RPAs (não autônomos), há diferentes permissões a depender do peso e altura atingida.

Com o objetivo de desenvolvê-lo ainda mais para sobrevivência necessária no mercado atual, o qual requer crescentes habilidades de inovação com ideias práticas e solucionadoras, o Workshop Inovação e Design Thinking lhe possibilita desde aumentar a capacidade de criação da sua empresa, a estabelecer produtos minimamente viáveis, os MVP’s.

Certifique-se com poucas horas de dedicação em um conceito base e aplicável para a padronização do pensamento fora da caixa e projeção de ideias, clicando no botão abaixo:

Workshop Inovação e Design Thinking

Tipos de drone

Há várias características que se podem considerar para categorizar os drones, como tamanho (de nano e micro a grandes), alcance e equipamentos embutidos (câmeras e GPS). A característica que mais se destaca, no entanto, é o número de hélices.

  • Rotor único: Possuem 1 rotor no topo ou traseira (interessante para maior controle da cabeça), sendo ideal para pairar com economia de carga e maior duração.
  • Multi-rotores: São o modelo mais comum, de tricópteros (3 rotores) a octocópteros (8 rotores), evoluindo na mesma medida em alcance, estabilidade e segurança ao pousar.
  • Asa fixa: Estrutura com asas compridas laterais ao corpo central, similar às aeronaves comuns. Não podem se manter imóveis por não contrariar a gravidade, mas possuem maior tempo de voo. Ideal para gravação de extensas. 

Como funcionam os drones

Os motores, quantidade e configuração de hélices influenciam na capacidade de carga e velocidade dos drones, e essas duas últimas são inversamente proporcionais. A capacidade de carga por sua vez prolonga o tempo de atividade, enquanto a velocidade aumenta sua rapidez.

Por exemplo, os quadricópteros, modelo mais comum e veloz dentre todos os drones, possuem 4 hélices que podem ser distribuídas em sinal de “+” ou “X”. O sentido de movimento do primeiro depende da manipulação de 2 motores, enquanto o segundo dos 4. Por isso, o drone “+” possui maior capacidade de carga e estabilidade, e o “X” mais velocidade.

Mas além das definições previstas, as aeronaves se modernizam constantemente. Em 2019, o VoloDrone com 18 hélices, mais de 2 metros e suportando até 200Kg realizou seu primeiro voo. Já em 2020 o Ifood fez a primeira entrega por drone a 32 km/h, reduzindo em 6 vezes seu tempo de entrega comum.

Tipos de controle

Apesar de terem surgido no meio militar como armas de guerra, hoje os drones atuam majoritariamente em serviços humanitários, de engenharia (como por vinculação das imagens registradas com projetos em tecnologia BIM), comerciais ou alimentados pelo hobby da sua montagem caseira e competições de corrida.

  • Controles remotos: Esses já foram reduzidos em muitos modelos do controle comum de 2 para 1 mão. A pilotagem por meio de aparelho celular também é comum, principalmente em drones DJI (referência na produção de modelos domésticos).
  • Em rede conectada: Diversos jogos inserem uma simulação de pilotagem em First Person View (visão em primeira pessoa), mas os programas de realidade virtual expandiram para pilotagem remota em tempo real, enquanto o piloto enxerga pela sua câmera embutida a visão do drone.
  • Indução por infravermelho: Por meio de sensores o drone detecta objetos físicos e auto gerencia seu voo, podendo ser controlado com as próprias mãos por aproximação que o fazem mover-se. São majoritariamente pequenos e vendidos como brinquedos infantis.
  • Impulsos cerebrais: Em 2016 ocorreu a primeira corrida de drones controlada por pensamento. Um headset capta impulsos elétricos do cérebro que são interpretados por um computador programado e traduzido em comandos aos drones.

Nunca é tarde para começar!

O mundo está cada vez mais dinâmico e as inovações e tendências da tecnologia não param de surgir!

Por isso, alinhar as expectativas para se adaptar à transformação digital é tão importante. Diante disso, a Engenharia não poderia ficar para trás, afinal, o avanço da tecnologia acarreta em novas ferramentas e estratégias para que os resultados na engenharia sejam ainda mais satisfatórios!

Por isso, não perca a oportunidade de aprender mais sobre esse assunto, clique na imagem:


Transformação Digital para Engenheiros

Luana Lira

Luana Lira

Grad. em Engenharia Elétrica pela Universidade de Pernambuco. Trabalhou na empresa Poli Júnior Engenharia, tocando coordenação de projetos, comercial e atuando em marketing. Desenvolveu projeto de Startup junto ao Porto Digital do Recife com o programa de Incubação ao Projeto de Negócio Inovador. Possui certificação no programa MIT Teaching Lab, com Workshops de ciência e tecnologia imersivos em inglês, ministrados por graduandos do MIT. Estagiária na área de Produção e Otimização do Grupo Voitto.

Transformação Digital para Engenheiros

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Curso] Transformação Digital Para Engenheiros

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.