ANIVERSÁRIO VOITTO

A MAIOR OFERTA DO ANO! TODO SITE COM ATÉ50% OFF

O que é a ISO 17025?
Qual a relação do Inmetro com a ISO 17025?
Como implementar a ISO 17025?
Vantagens e funcionalidades da ISO 17025
Critérios de certificação da ISO 17025
Como gerir com qualidade?

O que é a ISO 17025? Entenda como e o porquê de implementá-la!

Como uma norma exclusiva de laboratórios de calibração, a ISO 17025 veio como uma forma de padronizar os testes feitos em laboratório. Veja como aplicá-la!

Marcela Gomes
Por: Marcela Gomes
O que é a ISO 17025? Entenda como e o porquê de implementá-la!

A ISO 17025 é uma norma que estabelece os requisitos gerais de competência técnica para laboratórios de calibração. É aplicável em laboratórios de diferentes áreas, como química, física, biologia, calibração de equipamentos, entre outras.

É muito provável que em algum momento você já tenha ouvido falar sobre a International Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização), conhecida popularmente como ISO.  Mas você sabe o que é essa organização?

A ISO é uma organização que busca criar normas de padrão internacional. Ou seja, independentemente de onde você estiver, organizações que possuam certificações da mesma, seguirão o mesmo padrão de normas.

Nesse artigo, iremos abordar tudo sobre a ISO 17025.  Continue a leitura que será distribuída nos seguintes tópicos:

  • O que é a ISO 17025?
  • Qual a relação do Inmetro com a ISO 17025?
  • Como implementar a ISO 17025?
  • Vantagens e funcionalidades da ISO 17025;
  • Critérios de certificação da ISO 17025;

Vamos à leitura?

O que é a ISO 17025?

A NBR ISO 17025 é uma norma que visa padronizar os testes realizados em laboratórios, mais exclusivamente laboratórios que realizam ensaios e calibrações. Ou seja, essa norma irá especificar quais são os requisitos gerais para aquela competência, imparcialidade e a operação consistente dos laboratórios.

Os requisitos da norma são apresentados a seguir:

  • 4- Requisitos Gerais;
  • 5- Requisitos de Estrutura;
  • 6- Requisitos de Recursos; 
  • 7- Requisitos de Processos; 
  • 8- Requisitos do Sistema de gestão.

Além disso, vale ressaltar que esse regulamento se estende para laboratórios mundiais, independente da área de atuação e do número de pessoas. Até 2001, quando foi publicada sua primeira versão, o Brasil seguia o ISO Guia 25 para padronizar essas diretrizes.

Você deve estar se perguntando: certo, mas para que serve essa norma? Vamos lá!

Essa norma foi criada para que todos os laboratórios do mundo que trabalham seguindo suas diretrizes, possuam ferramentas adequadas para garantir a validade de seus resultados, competência técnica e gestão da qualidade.

Dessa forma, os requisitos abordados vão abranger todas as etapas do processo que são necessárias para que as atividades sejam desenvolvidas de forma segura.

Qual a relação do Inmetro com a ISO 17025?

O órgão responsável por realizar a implementação e a manutenção do Sistema de Credenciamento de Laboratórios de Acreditação (ou Calibração) no Brasil, é o Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Além disso, dentro dessa organização ainda existe uma coordenação chamada de CGCRE - Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro, que é responsável por atuar como organismo de acreditação dos organismos de avaliação da conformidade.

E também, a Dicla - Divisão de Acreditação de Laboratórios, que executa atividades que estão relacionadas à concessão e manutenção das acreditações, utilizando como base as normas fornecidas pela ABNT NBR ISO/IEC 17025.

Sabemos que existem várias siglas nesse meio e por isso, trouxemos algumas que são necessárias para que você entenda melhor sobre o ramo laboratorial!

  • Inmetro:  Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia;
  • CGCRE: Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro;
  • RBC: Rede Brasileira de Calibração;
  • RBLE: Rede Brasileira de Laboratórios de Ensaio.

Agora que já entendemos um pouco sobre as siglas mais usadas, continue lendo esse artigo para aprender como implementar a ISO 17025!

Como implementar a ISO 17025?

Como dito anteriormente, a ISO 17025 tem como principal objetivo garantir a confiança da medida, mas o CGRE, nos dá informações de quais pontos seguir para obter sucesso na implementação. Vamos lá?

1.  Elaborar o escopo de ensaio

O primeiro passo para realizar a implementação da ISO 17025 é ter os ensaios, calibrações ou amostragens bem definidos, além disso, é necessário analisar juntamente com Inmetro cada uma dessas abordagens.

Lembrando que são categorizados como:  método, classe de ensaio e produto aplicável.

2. Obter um método de ensaio ou calibração válido

O método para realizar a análise ou a calibração deve seguir uma norma e ser conhecido mundialmente, além disso, pode ser um método que foi validado internamente com testes no laboratório.

Uma boa forma de validação é realizar os ensaios repetidamente, ou através de reprodutividade e até mesmo realizar comparações entre laboratórios.

3. Expressão de cálculo de incerteza

Realizar o cálculo de incerteza de medição irá apresentar a dispersão de valores em uma determinada medida. Conservar as medidas com alguma incerteza associada faz com que a confiança seja garantida, além de apresentar uma faixa em que a medida é desconhecida ou incerta.

4. Preservar a rastreabilidade metrológica

O quarto passo é preservar a rastreabilidade metrológica, ou seja, manter os equipamentos dentro de um conjunto de rastreabilidade.

Isso faz com que todos os equipamentos que podem afetar a medida de laboratório sejam calibrados em laboratórios especializados que sigam a norma 17025 (RBC). Isso irá garantir a rastreabilidade metrológica do resultado obtido na medição.

5. Auditorias internas segundo a 17025:2017

Devemos entender que a norma passou por uma mudança recentemente e que realizar as auditorias seguindo o novo formato é um jeito de facilitar o entendimento dos requisitos pelo CGCRE na hora da auditoria de certificação.

6. Solicitação de auditoria e avaliação CGCRE

O último passo é realizar a solicitação do pedido para o CGCRE e a tramitação dentro do órgão. Quando esses passos forem concluídos, a auditoria de acreditação será realizada por um especialista do CGCRE.

Vantagens e funcionalidades da ISO 17025

Para entender melhor sobre aISO 17025, precisamos conhecer um pouco mais sobre as vantagens e as funcionalidades que ela proporciona para o seu negócio, além de entender um pouco mais sobre como os clientes irão se beneficiar dela.

Vantagens de implementar a ISO 17025

Como a ISO é uma organização internacional que rege os sistemas e normas, o peso de possuir seu certificado de aprovação é de grande importância. Visto que, além de realizar a fidelização dos clientes, melhora a imagem do laboratório diante da sociedade.

Além disso, todas as organizações do mundo que possuírem a certificação ISO 17025 também poderão receber e contribuir para os testes de calibração e ensaios. Isso se dá pelo fato da ISO 17025 ser uma padronização internacional e muito bem renomada, facilitando o trabalho entre países distintos e até mesmo dentro do próprio país.

Outro ponto muito positivo dessa certificação é o fato de existir uma comunicação facilitada entre o laboratório certificado e outros organismos e até mesmo laboratórios. Isso auxilia no esclarecimento de possíveis dúvidas sobre os resultados dos testes, fazendo com que os documentos possuam um entendimento mais simples e ágil.

Funcionalidades da ISO 17025

Como a ISO é uma norma que dita exclusivamente as normas para laboratórios de ensaio e de calibragem, ela possui a função de padronizar mundialmente o processo dos testes, ou seja, eles passam a ser aceitos em outros países, já que os processos obterão os mesmos resultados.

Além disso, outro objetivo dessa norma é realizar a prevenção de divergência nas opiniões sobre os resultados e reduzir o número de documentos que possuem como finalidade, a explicação.

Para realizar tal feito foram incluídas notas que esclarecem os principais pontos sobre os processos e os resultados, fazendo com que o entendimento seja mais simples e, com isso, o volume de documentação seja reduzido.

Quais as vantagens para os clientes?

Ao fechar contrato com um laboratório devidamente regularizado e que segue os padrões da ISO 17025, eles possuem a certeza que o trabalho será bem feito e o resultado esperado será obtido, gerando a satisfação do cliente.

Visto que essa norma irá garantir que o ambiente de trabalho daquele laboratório é organizado e possui bons equipamentos que passam por calibração regularmente.

Além de todo esse cuidado com a calibração dos equipamentos, as amostras serão parte de um processo de identificação, rastreabilidade e armazenamento. Os ensaios serão realizados em um ambiente com condições controladas e que possua segurança.

Outro grande fato que contribui para a satisfação dos clientes é fazer com que eles saibam o quão qualificada aquela equipe está, e o gerenciamento do sistema que busca constantemente eliminar os riscos, melhorar os processos e aproveitar as oportunidades.

Critérios de certificação da ISO 17025

Obter a certificação para seu laboratório daISO 17025 não é tão fácil assim, visto que laboratórios acreditados pela ISO devem possuir resultados sejam exatos e sigam com afinco o experimento.

Para que o laboratório adquira o certificado da NBR 17025 é necessário que haja uma preocupação com todos os procedimentos de testes e calibragem, que vão desde a gestão até as definições de como ocorrerão os processos técnicos.

Existem alguns critérios imprescindíveis para certificação:

  • Definições e termos;
  • Requisitos de gestão;
  • Referências normativas;
  • Requisitos técnicos.

Como gerir com qualidade?

Agora que você já conhece sobre a ISO 17025, que tal aprender mais sobre as ferramentas de gestão de qualidade?

Se você está buscando por formas eficientes de aprimorar os processos em sua organização, deseja elevar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos e conquistar mais clientes, confira o nosso material abaixo!

Baixe agora o e-book que a Voitto preparou para você: As 7 ferramentas da Qualidade!

E-book 7 ferramentas da qualidade

Marcela Gomes

Marcela Gomes

Técnica em Informática Industrial, pelo CEFET MG onde também cursa a graduação em Engenharia de Controle e Automação. Ex diretora de Marketing da Encautech Júnior Consultoria, realiza projeto de pesquisa na área de Proveniência de Dados em Processos de Software, está no núcleo de extensão Monkeys Aerospace desde sua fundação e também faz parte do Coletivo Feminista do CEFET Leopoldina, CEFET-ANAS. Possui certificação em Marketing de Conteúdo e atualmente é estagiária da Voitto, onde atua no time de Artigos & SEO.

kit gestão estrategica

QUER RECEBER CONTEÚDO VIP?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Respeitamos sua privacidade e nunca enviaremos spam!

voitto.com.br

© Copyright 2008 - 2024 Grupo Voitto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Kit] Gestão Estratégica

Para baixar o material, preencha os campos abaixo:

Possui graduação completa?

Concordo em receber comunicações de acordo com a Política de Privacidade.